Atendimento Vila Mariana - SP

Agende sua consulta

Quem tem endometriose pode engravidar?

Agende uma consultaFale conosco pelo WhatsApp
Mulher sentada em sofá dor e mãos na barriga.
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

20 janeiro, 2024

Por:

Condição bastante comum entre mulheres e que levanta muitas dúvidas, a endometriose não é sinônimo de infertilidade

A endometriose é uma condição médica que afeta de 6% a 10% das mulheres em idade reprodutiva. Segundo a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), até 50% das pacientes com infertilidade têm algum grau ou tipo de endometriose. Porém, embora essa estimativa assuste muitas mulheres, é importante reforçar que, na maior parte dos casos, quem tem endometriose pode engravidar, sim, desde que seja feito um acompanhamento médico especializado.

Agende sua consulta com uma especialista em endometriose!

Principais sintomas da endometriose

Dado que a endometriose é uma condição caracterizada pelo crescimento de forma patológica de tecido uterino (endométrio) em locais fora deste órgão, seus sintomas se relacionam com o local de implantação das células endometriais. Além disso, como o crescimento desse tecido é estimulado pelo estrogênio, é mais comum que os sintomas se exacerbam durante o período menstrual.

Assim, pode-se citar que os sintomas mais comuns da endometriose são:

  • Dores pélvicas intensas;
  • Desconforto ou dor durante as relações sexuais;
  • Dor ao urinar ou defecar;
  • Cólicas menstruais dolorosas;
  • Dificuldade para engravidar.

Porém, estima-se que até 22% das mulheres com endometriose sejam assintomáticas e recebam o diagnóstico após iniciar uma investigação médica para infertilidade.

Como a endometriose afeta a fertilidade?

Uma das maiores preocupações para mulheres diagnosticadas com endometriose é o potencial impacto dessa condição à fertilidade. Assim, é importante que todas as pacientes saibam que, de fato, algumas mulheres podem ter maior dificuldade para engravidar, visto que dependendo do lugar em que o tecido endometrial se deposite e prolifere, pode haver formação de aderências e cicatrizes que prejudicam a função dos órgãos reprodutivos. Além disso, a endometriose está associada a um processo inflamatório crônico com alterações de citocinas, prostaglandinas e metaloproteinases, prejudicando a função ovariana, endometrial e tubária.

Nesse sentido, mediante sintomas ginecológicos, é essencial buscar atendimento médico especializado para receber o diagnóstico correto, visto que com o tratamento adequado, a maior parte das mulheres que têm endometriose pode engravidar.

Saiba mais sobre endometriose com uma especialista!

Agende uma consulta

Quem tem endometriose pode engravidar?

Sim, na maior parte das vezes, quem tem endometriose pode engravidar, principalmente se o diagnóstico for precoce e o tratamento for feito corretamente. Mas, ainda assim, é importante saber que essa condição pode tornar o processo mais desafiador para algumas mulheres, que devem ter um acompanhamento médico adequado.

Como tratar a endometriose em mulheres que desejam engravidar?

O tratamento da endometriose deve ser individualizado de acordo com a intensidade do quadro, o impacto dos sintomas na rotina e os desejos reprodutivos. Portanto, é uma decisão que deve ser tomada em conjunto com o ginecologista.

Entre as opções de tratamento para a endometriose, estão as terapias medicamentosas, como os contraceptivos orais, DIU hormonais e analgésicos. Assim, com o controle adequado da dor e um acompanhamento médico, a maior parte das mulheres com endometriose pode engravidar. Importante lembrar que, quando as mulheres desejam engravidar, é necessário interromper o tratamento hormonal para que ocorra a gestação espontânea.

Outras opções de tratamento para a endometriose são a fisioterapia pélvica, psicoterapia de apoio e até mesmo acompanhamento nutricional, visto que o consumo de alimentos com propriedades anti-inflamatórias colabora para a redução dos sintomas.

Além disso, em algumas situações em que o tratamento clínico não é efetivo e a mulher não consegue engravidar, é possível tratar a endometriose com cirurgia minimamente invasiva, removendo assim os focos das lesões nos órgãos afetados. Ao remover os tecidos de endometriose, em geral, melhoramos a função ovariana, facilitamos a implantação do embrião e retiramos aderências que distorcem a cavidade pélvica, facilitando que a gestação ocorra.

Por fim, as pacientes que não conseguem engravidar podem fazer um tratamento com auxílio de reprodução assistida, inclusive com fertilização in vitro.

Dra. Priscila Matsuoka: especialista em endometriose

A Dra. Priscila Matsuoka é uroginecologista especializada no tratamento dessa condição, cuja detecção precoce pode fazer toda a diferença no tratamento e na preservação da fertilidade, visto que a paciente que trata adequadamente a endometriose pode engravidar.

Ou seja, a informação é uma aliada poderosa, e todas as mulheres, especialmente aquelas com endometriose, devem buscar suporte médico quando necessário – especialmente aquelas que desejam engravidar, mas não conseguem.

Agende sua consulta com a Dra. Priscila Matsuoka.

 

Fonte:

Febrasgo

Cuidado integral
à saúde da mulher

Agende uma consulta
(11) 99802-1564